Arroio do Meio expõe sua experiência no turismo rural

Arroio do Meio expõe sua experiência no turismo rural

Evento ocorreu nesta terça-feira, na Expoagro

Rio Pardo - A 9ª edição do Seminário Regional de Turismo Rural realizado anualmente durante a Expoagro Afubra, em Rio Pardo, trouxe um dos embriões do projeto Verde É Vida, desenvolvido pela Afubra, para falar sobre o seu case de turismo rural. O evento ocorreu nesta terça-feira, dia 23, e tratou do Caminhos da Forqueta, da cidade de Arroio do Meio, no Vale do Taquari. O seminário é promovido pela Associação de Turismo do Vale do Rio Pardo (Aturvarp), Emater/RS e Afubra.

Segundo o presidente da Aturvarp, Carlos Correa da Rosa, este evento objetiva a integração entre as Associações de Turismo dos Vales do Rio Pardo e Taquari. "Além da troca de experiências entre as Associações, empreendedores, dirigentes e gestores municipais ligados ao turismo, enfocando o aprimoramento dos produtos turísticos da região", ressaltou o presidente.

Carlos ainda ressalta o maior desafio da Aturvarp: "Construir um projeto ousado, um projeto de futuro para os municípios e regiões, que seja parte do processo de desenvolvimento de caráter intersetorial e, com isso, a busca de novas alternativas de renda às famílias rurais através do desenvolvimento sustentável do turismo rural e gastronômico", fala.

O presidente da Associação Caminhos da Forqueta, Paulo Reichert, explica que o projeto de implantação do roteiro iniciou em 2011 a partir da atuação do projeto Verde É Vida, junto à escola Arlindo Back, na comunidade de Forqueta, quando houve o despertar dos agricultores da localidade para o turismo. "Depois desta implantação, as famílias passaram por capacitações junto ao programa de turismo rural do Senar, nas áreas da identificação e seleção de oportunidades de negócio, planejamento e implantação de pousadas e restaurantes rurais, acolhida no meio rural, roteiros, trilhas e caminhadas ecológicas, implantação de pontos de venda de produtos agroalimentares típicos e de artesanato e segredos da boa culinária rural".

Através do Roteiro Caminhos da Forqueta os empreendedores, obtiveram um aumento de em média 20% na renda familiar. Entre as famílias que fazem parte dos Caminhos da Forqueta, está o empreendedor Jorge Maders, que atualmente produz cerca de 700lt/mês de Alambique Maders. "Acredito que o que mais atrai as pessoas para a nossa propriedade, é poder conhecer como é feita a cachaça", conta Jorge, que conta com a família para a produção e mão de obra do alambique. Na propriedade ainda são produzidas vassouras, licores e leite.

A Agroecologia Ferrari também integra o Roteiro Caminhos da Forqueta. A empreendedora Márcia Ferrari, conta que iniciou suas atividades 2003, e em 2013, como parte do roteiro, passou a se diferenciar com a oferta do serviço de horta no conceito "colhe e pague" aos visitantes. "Com essa atividade, direcionou o mercado para a venda direta na propriedade, e as pessoas adoram a ideia de colher os produtos diretos da horta".
Outro empreendimento que surgiu a partir da implantação do roteiro foi o Café Colonial Reichert. "Tivemos o cuidado de resgatar a cultura alemã no nosso café colonial, buscamos mesas e cadeiras antigas, fazendo com que os visitantes se sintam na colônia", diz Paulo.

Além destas já citadas, fazem parte do Caminhos da Forqueta: o Camping do Erineu, Apiário Gisch, Trilha de Pedra e Agroecologia Helena, Sítio Leite Verde, Relógio de Chás junto à Escola Arlindo Back, além das belas igrejas da comunidade e do artesanato.

Michele Wrasse
Jornalista / Assessoria de Imprensa/
conteudo@casemkt.com
(51) 3056.2840 
FB: CaseMarketing 

CASE MARKETING
Rua 28 de setembro, 624 / sala 624
Centro - 96810 174 - Santa Cruz do Sul/RS
www.casemkt.com 

  • /aturvarpvrp

  • Rua Coronel Oscar Jost, 1571, Centro - Santa Cruz do Sul